Conheça a história da sublimação em tecidos e suas técnicas

Atualizado: 19 de jan.





A sublimação nada mais é do que uma fase do processo de confecção de roupas, na qual as imagens são impressas nos tecidos. O método ganhou notoriedade no Brasil e é utilizado em larga escala, uma vez que oferece infinitas possibilidades para o consumidor final. Afinal, tudo pode ser impresso.


O processo foi reconhecido por Nöel de Plasse, em 1957, enquanto trabalhava na indústria têxtil francesa - ele percebeu que a cada vez que o processo era realizado, pequenas gotas ganhavam a forma gasosa e penetravam nas fibras naturais do tecido, formando, assim, novas artes.


A sublimação rapidamente se espalhou pelo mundo e chegou ao Brasil no final da década de 60 - cerca de dez anos depois de ser reconhecido por Nöel. Em pouco tempo, o processo passou a ser utilizado em massa nas confecções de roupas pelo país.


As confecções perceberam a necessidade de criar um sistema automatizado, no qual as artes fossem desenvolvidas em computadores e repassados para os tecidos (50% poliéster e 50% algodão). Essa tecnologia foi desenvolvida por Wes Hoekstra no laboratório Jet Propulsion, na cidade de Pasadena (Califórnia, EUA).


Por ter desenvolvido o processo em que a estampa fica no tecido, reproduzida a partir do computador, Hoekstra ficou conhecido como o pai da sublimação no processo de impressão digital.


O que é a sublimação?


A sublimação é um processo de transformação de um composto sólido em gasoso. A ideia da ação é retirar peças e artes do papel e fixá-las em diferentes tipos de tecidos, tornando, assim, peças de roupas customizadas.


A sublimação é realizada em três etapas: impressão da arte, recorte do tecido e prensa térmica. Após o processo, a peça está pronta para outras criações como o bordado ou a costura e assim seguir para a utilização.


Aqui na Alluri, possuímos um setor responsável pela sublimação das peças. O local é uma das joias da empresa e o CEO, Ricardo Alluri, comenta sobre o espaço que desenvolve pensamento em arte e realidade.


“O processo de sublimação é uma das maiores alegrias aqui da Alluri. Neste momento, conseguimos tornar palpável as ideias dos nossos clientes. O papel é a primeira parte do processo, enquanto o tecido é a segunda e a prensa a última. O processo é realizado por completo dentro de nossa fábrica, desde o corte do tecido, passando pela impressão das artes e finalizando com o trabalho em nossas prensas, que contam com a segurança de trabalho reforçada”.





Vantagens do processo de sublimação


Por suas características ágeis, a sublimação se apresenta como uma das mais recomendadas na produção de uniformes escolares e fardamentos esportivos. A possibilidade de incluir diferentes vidas dentro de uma peça e diversas cores, fazem com que o processo seja procurado em demasia.


Existem algumas vantagens no processo de sublimação. Conheça quatro delas:


  • Flexibilidade na produção: como trata-se de um processo de produção, a sublimação pode ser realizada em grande ou pequena escala. Nesse caso, a sublimação é utilizada em diferentes projetos de produção - como clubes esportivos, escolas e uniformes empresariais;

  • Qualidade elevada: por ser impressa em uma impressora sublimática, a arte possui um alto grau de precisão e qualidade. Com isso, ao longo do processo, mesmo com a alta temperatura da prensa, o conteúdo não perde qualidade e é fixado com perfeição na fibra sintética do tecido;

  • Custo de fabricação: a parte financeira também é favorável à sublimação. Por ter apenas três processos que envolvem produção, o processo é destaque em relação a outros, como o silk e bordado. O custo para a produção se restringe basicamente a impressão da arte e ao tecido;

  • Agilidade na produção: assim como a parte financeira, a produção também se destaca na sublimação. Os processos são automatizados e por isso, não possuem tanta ação humana, pois, conta com uma grande ajuda tecnológica - como na impressão e na prensa, esses fatores fazem com que a produção seja mais rápida.

Técnicas de produção


A sublimação possui algumas técnicas e processos específicos de produção. O mais conhecido é a transferência térmica, no qual o tecido (como 100% poliéster na composição ou 67% poliéster e 33% viscose) e o papel transfer são adicionadas à prensa térmica e por conta do alto calor, a impressão passa do estado sólido ao estado gasoso e são absorvidos pelo tecido.


Dentro da produção, a parte de segurança é fundamental. Por conta do alto calor, a prensa precisa ser conduzida por profissionais capacitados e com conhecimento prévio, para evitar acidentes - o calor no instante da prensagem pode atingir picos de mais de 200ºC (duzentos graus Célsius).


O CEO da Alluri complementa sobre a sublimação: “Nosso foco é manter a qualidade e a segurança dos nossos funcionários. Por isso, antes do começo das atividades, são realizados treinamentos com mais alto padrão de qualidade disponíveis no mercado para proteger o colaborador. Além disso, ressaltamos os procedimentos de segurança, para manter a qualidade e proteção na produção”.





13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo