Conte sua história Alluri - Simone Cardoso




A Alluri constrói sonhos a todo momento. Seja na confecção de uma roupa ou na criação de um cidadão ou carreira, a empresa de Ricardo Alluri desenvolve uma nova história a todo momento. A empresa, 100% nacional e que tem na confecção de roupas a sua principal atividade, entende a necessidade de ter uma conexão com as pessoas dentro do seu ramo de atividade.


Dentro deste universo que é a Alluri, nascem grandes histórias. Uma delas é de Simone Messias Cardoso. A colaboradora é líder do setor de corte de tecido e é umas das funcionárias a mais tempo na empresa.


Simone, um símbolo dentro da fábrica, chegou a Alluri em 2009. A colaboradora sempre se destacou no ramo de confecções e rapidamente seu nome surgiu como um possível talento a ser prospectado pelo time Alluri. Ela relembra quando chegou na empresa e como o network foi fundamental para rapidamente vestir a camisa Alluri.


Minha história na Alluri começou em 2009. Eu trabalhava em outra empresa e nesta área de confecção, o network é grande, então as pessoas se conhecem e trocam informações. Eu tive uma indicação diretamente para a equipe de talentos da empresa e estava dentro do perfil que a organização buscava. Conversei com o Ricardo e fui contratada para ser parte do time Alluri”.


A colaboradora viu a Alluri se transformar. A empresa, que começou pequena com uma confecção enxuta, em menos de dez anos cresceu de forma surpreendente. Se nos princípios, a confecção trabalhava para a produção de uniformes escolares e poucos clubes de várzea, atualmente, os produtos Alluri estão em grandes clubes do futebol nacional, como a Inter de Limeira e o Resende.


Simone relembra que na época em que chegou a Alluri, a empresa possuía apenas nove funcionários. Atualmente, a confecção de uniformes e fardamentos possui mais de cinquenta funcionários trabalhando para alavancar a empresa.


Para Simone, o grande diferencial da empresa foi a visão do CEO ao longo dos anos: “Na época em que cheguei, nosso forte era a produção dos uniformes escolares. De lá para cá, a mudança na produção foi muito forte. A empresa foi crescendo e a visão do Ricardo (Alluri) foi fundamental para o crescimento. Ele sempre foi analítico e tem muito o olhar estratégico. Por isso, a empresa segue crescendo”.


Porém, mesmo com a evolução da empresa, a Alluri passou por momentos difíceis. A pandemia foi uma passagem importante da história, tanto da empresa, quanto do planeta. Neste momento, a confecção precisou se remodelar e transformar o problema em uma oportunidade.


A saída do CEO e dos funcionários foi adotar os protocolos necessários para prevenção de qualquer tipo de contaminação e posteriormente, trabalhar em ritmo acelerado tanto na produção de produtos quanto na produção em benefício da sociedade, como máscaras.


Simone relembrou o momento complicado que a empresa atravessou e destacou a resiliência do grupo de funcionários: “A pandemia foi o momento mais complicado. Neste momento, nós vimos a empresa se reinventar. Neste momento, a empresa estava expandindo para produção de times de futebol. Quando precisamos fechar a empresa, precisamos nos reinventar e conseguimos manter os compromissos que havíamos acordado”.


No momento complicado de pandemia, onde o medo virou parte da vida humana, a colaboradora viu no trabalho e na Alluri uma forma de esquecer um pouco o momento turbulento e se sentir bem: “Para mim, o momento da pandemia, onde a empresa precisou se reinventar, foi o momento mais emocionante”.


A colaboradora relembra que apesar do momento de pandemia, a empresa conseguiu se sair bem e voltou a crescer. A empresa retomou o patamar pré março-2020 e passou a contratar funcionários para crescer ainda mais.


Simone finaliza comentando sobre o sentimento de ser Alluri: “Meu sentimento é de orgulho por pertencer a Alluri. Me sinto alegre por poder colaborar com esse projeto que o Ricardo sempre sonhou. Hoje estou muito feliz por trabalhar na Alluri. Sou uma pessoa completa e amo o que faço”.



27 visualizações0 comentário